quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Queimados terá maternidade pública

Prefeitura desapropriou prédio da antiga Casa de Saúde Bom Pastor e iniciou obras de reforma, modernização e ampliação da unidade que fará até 500 partos por mês

Felipe Carvalho - Boa notícia para as mamães de Queimados. A Prefeitura realizou na última terça-feira (5) a primeira visita técnica às obras de reforma, modernização e ampliação da maternidade municipal, que terá capacidade para fazer até 500 partos por mês. O governo municipal, enfim, conseguiu sacramentar o processo de desapropriação do imóvel da antiga Casa de Saúde Bom Pastor – unidade que era conveniada vinculada ao SUS – e iniciou há cerca de um mês as intervenções no local.

O custo da obra é de pouco mais de R$ 2 milhões e a previsão de entrega é para até oito meses. Além de maternidade, a unidade também fará cirurgias eletivas, como leiomioma, cistovariano, histerectomia e ligadura com planejamento familiar, além de todos os componentes da rede cegonha, como pré-natal, parto e nascimento, cartório para registro de nascimento e laboratório para exames de rotina.

O prédio da antiga Casa de Saúde Bom Pastor está sendo todo readaptado e terá até elevador. Mais de 50 caminhões de entulhos já foram retirados do local. A maternidade contará com 50 leitos de internação - sendo 30 inicialmente - , entre materno-infantil e para cirurgia eletiva ginecológica e dois centro cirúrgicos. Acompanharam a visita técnica,  o prefeito Carlos Vilela, o vice-prefeito Machado Laz e os Secretário Municipais de Governo, Max Lemos, de Saúde, Lívia Guedes e de Obras, Alex Dornellas.

As obras da maternidade começaram no último dia 10 de novembro, após a prefeitura sacramentar via acordo judicial o processo de desapropriação do prédio da antiga Casa de Saúde Bom Pastor, que era uma maternidade particular, conveniada ao Sistema Único de Saúde, que foi fechada há pouco mais de três anos pelos donos, que alegaram na época não conseguir arcar mais com os partos no valor da tabela SUS.

O prefeito Carlos Vilela fala da expectativa de entregar a maternidade para a população. “Refizemos o projeto interno, toda parte elétrica e hidráulica. Além dessa questão física, tem a questão do funcionamento. Não só os bebês voltarão a nascer aqui na cidade, como teremos um centro cirúrgico para cirurgias eletivas ginecológicas. Estamos cumprindo aos poucos tudo que foi tratado com o povo, mesmo no momento difícil que nossa economia passa”, destacou o prefeito.

As mamães queimadenses já comemoram a notícia da construção de uma maternidade pública na cidade e já vêem os benefícios que terão com o novo equipamento, entre elas a moradora do bairro Campo da Banha, Lilian Carla de Souza, de 23 anos, grávida de cinco meses. “Faço pré-natal na Clínica da Família do bairro Inconfidência. Gostaria muito de ganhar meu segundo filho aqui na cidade. Tomara que as obras fiquem prontas logo. A maternidade vai facilitar muito a nossa vida”, disse ela que teve o primeiro filho, Renan Miguel, há quatro anos, na antiga Casa de Saúde Bom Pastor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixe aqui seu comentário sobre esta notícia.